Periodontia

Periodontia é a especialidade da Odontologia que tem como objetivo o estudo dos tecidos de suporte (osso e ligamento periodontal) e circundantes (gengiva) dos dentes e seus substitutos (implantes e próteses), além do diagnóstico, prevenção e tratamento das alterações nesses tecidos, das manifestações das condições sistêmicas no periodonto e, ainda, a terapia de manutenção para o controle da saúde.

As áreas de competência para atuação do especialista em Periodontia incluem:
• Avaliação diagnóstica e planejamento do tratamento;
• Avaliação da influência da doença periodontal em condições sistêmicas;
• Controle dos agentes etiológicos (causas) e fatores de risco das doenças dos tecidos de suporte e circundantes dos dentes e dos seus substitutos;
• Procedimentos preventivos, clínicos e cirúrgicos para regeneração dos tecidos periodontais e peri-implantares;
• Planejamento e instalação de implantes e restituição das estruturas de suporte, enxertando materiais naturais e sintéticos; e,
• Procedimentos necessários à manutenção de saúde.

Atualmente, a Periodontia deveria ser entendida como uma área de âmbito holístico, pois há respaldo científico suficiente para permitir a afirmação de que a doença periodontal (em especial a periodontite) é um indicador de risco para diversas condições sistêmicas, a saber: enfermidades de coração, agravamento de diabetes, parto prematuro e/ou nascimento de crianças com peso abaixo da média e pré-eclâmpsia, entre outros.

Sabe-se também que pessoas que fumam e/ou possuem Diabetes têm, em média, 3 vezes mais chance de desenvolverem periodontite. Logo, pessoas que se enquadram nestes grupos devem ser examinadas mais cautelosamente pelo cirurgião-dentista.

A doença periodontal é vista como um indicador de risco para a ocorrência de doenças cardiovasculares, entre elas o infarto e a endocardite bacteriana.

A correta higiene bucal, portanto, é o principal fator de prevenção de doenças periodontais, uma vez que as bactérias (biofilme) são o principal agente etiológico do processo.

Desse modo, é importante que o paciente note a presença de sangramento gengival. Caso isso esteja ocorrendo, recomenda-se que o indivíduo busque um especialista (Periodontista) para um exame detalhado chamado periograma.